OS ESQUECIDOS (3) - RICO FATA

Alô. Quanto tempo! Léo aqui.
Pois é, tava curtindo as férias no interior do Paraná
"ah, foi pras fazendas?" Não, é que eu moro aqui mesmo.

Vamos relembrar mais um Esquecido? Lembram-se das 3 virtudes?

1 - Foram bem, até, mas foram apagados por nomes mais conhecidos;
2 - são tão ruins que você deliberadamente esquece;
3 - jogaram por tão pouco tempo que você nem se deu conta. 

DIZEM QUE hoje nosso amiguinho é um exemplo claro do número 2.

Senhoras e senhores, (José) Rico Fata.
 
Rico Fata, apesar do nome parecer meio latino, nasceu em Saulte Ste. Marie, Ontário, Canadá; em 12 de Fevereiro de 1980. Ou seja, o Menino Fata é natural do país do hockey, da terra do xarope de boldo, do país dos alces e da Polícia Montada.
Caralho, lembrei da Polícia Montada...
 
Então. Vamos ao que interessa. Fata começou sua carreira com 15 anos, no time de sua cidade natal, o Saulte Ste. Marie Greyhounds, da liga de Ontário (OHL). Foi jogando por esse time e pelo London Knights (não é na Inglaterra! ainda estamos em Ontário!) que ele chegou ao Draft de 1998, selecionado pelo Calgary Flames.

Como este blog está cagando e andando pro Flames, vamos direto ao ponto:

Ele foi escolhido na 6ª escolha do primeiro round. E mesmo assim não conseguiu vaga no time principal. Quando você é ignorado pelo Calgary, é porque você é um predestinado ao anonimato mesmo. Ele ficou indo e vindo entre o Flames maior, de Calgary; e o Flames júnior, de Saint John (Que hoje é o Abottsford Heat. ABOSTford Heat, eu não resisti, desculpem).

Ele foi colocado nos Waivers pelo Flames. Waivers é uma parada estranha de se explicar e eu não tô a fim. o Bruno explica melhor pra vocês depois, mas acho que é tipo "à venda". Ele foi pego pelo Rangers. Repetiu a mesma façanha de ir e vir entre time B e C (por que NY nunca teve time "A" recentemente) até vir para nós numa troca rocambolesca envolvendo OITO jogadores.

E amigos, a lenda começa aqui.

Fata viria para o finalzinho da temporada 2002-03. O nosso misterioso left winger (ala esquerda, que seja) jogou 27 vezes nessa parte, com 5 gols, 8 assistências (13 pontos) e 10 minutos de castigo.

"Uau", diria o incauto leitor, "não pareceu tão pouca coisa!".

Meu amigo, a merda começa agora.

E o negócio não é bonitinho não.

Começa a temporada 2003-04. Me deu um "revertério" de lembrar. Pior pontuação que eu me lembro, série de 18 jogos sem vencer (0-17-1, UM PONTO de TRINTA E SEIS disponíveis), Ramzi Abid e Rico Fata. Tá, teve a estréia de Marcos André Flores, o Fleury; e os desastres ocorridos nos deram um 1st pick importantíssimo. Pesquisem pra ver.

Tá, o Fata. Fata teve 73 jogos. 16 gols, 18 assistências (34 pontos) e 54 minutos na caixinha (quase um jogo inteiro). O melhor pontuador do time fez 16 gols, 36 assistências pra 52 pontos.
Quem ele era? Morozov? NÃO.
Menino Straka? NÃO.
Ah, o Lemieux, que retornou um pouquinho... NÃO.

DICK TARNSTROM. 
UM DEFENSOR. 
UM DEFENSOR FOI O MELHOR PONTUADOR DOS PENGUINS DE 2003-04. 
Durmam com essa.

Num cenário pós-apocalíptico como esse, Fata não conseguiu se impor no time. "Ah, eu sou forward, eu meto gol nessa porra aí" Meu filho, teu plus\minus (o "saldo de gols" pessoal de cada jogador) tava em -46

MENOS
QUARENTA
E
SEIS

Não é à toa que um site de esportes americano, o Bleacher Report, elegeu Rico Fata o 3º pior jogador da história dos Pens. Uau.

E também não é à toa que só tem figurinhas do Fata aqui. Não achei foto dele em ação pelos Penguins que dê pra ver que seja realmente ele.

E é isso. Esse é, segundo alguns, o pior Pinguim já visto em Pittsburgh. Fruto de uma temporada caótica.
Pra quem se interessa, ele ainda anda em ação aos 33 anos, pelo Genève-Servette HC da liga da Suíça (NLA). Deus tenha piedade dos Suíços.

2 Responses so far.

  1. Agora sim eu vi vantagem!! Grande Rico Fata!!
    Ri muito aqui, muito boa postagem!!

Leave a Reply